quinta-feira, 12 de março de 2015

Nem além, nem aquém

Este é um tema que eu não gostaria de exaurir em apenas um texto, mas  desejo tratar sobre esta  questão outras vezes. 
O apóstolo Paulo em sua carta aos Romanos  nos instrui a sermos moderados em  nossa forma de pensar sobre nós mesmos. Hoje,  o modismo mundano é a defesa da autoestima. É certo que somos a Imagem e semelhança de Deus, que temos para Ele um valor inestimável,  fomos comprados por um preço indizível e não devemos pensar aquém do que Deus diz,  em sua Palavra, ao nosso  respeito. A questão  adversa deste assunto sobre autoestima é a supervalorização do "eu", isso não é uma premissa bíblica. Em algumas literaturas, até mesmo cristãs,   mesmo  que não tão desveladamente,  o convite é  sempre pensar além do que convém sobre si mesmo! 
Porque pela graça que me é dada, digo a cada um dentre vós que não pense de si mesmo além do que convém; antes, pense com moderação, conforme a medida da fé que Deus repartiu a cada um.” Rm. 12:3
Sob a égide de que precisamos de autovalorização e  autoaceitação esse evangelho da autoestima tem colocado o "ego" no centro e demovido Deus e sua vontade gloriosa do lugar de honra.
A Bíblia apresenta uma  fundamento para o amor completamente diferente do  daquilo o humanismo  propala . Ao invés de de ressaltar o amor próprio como a premissa  para amarmos aos outros, a Bíblia diz que o amor de Deus  é a fonte verdadeira,  esse amor é abnegado, não busca seu próprio interesse, tudo espera, tudo suporta entrega-se sem reservas em prol do outro e não de si mesmo. 
A máxima da autonegação e a da  preferência aos outros está presente na história de Jesus e em toda a Bíblia. 
Precisamos resolver o problema do pecado e não da autoestima. Quando estivermos a correta compreensão de quem somos em Cristo,  não precisaremos mais correr atrás de valor próprio, de amar demasiadamente ao nosso ego,  satisfazendo desejos egoístas, pensaremos mais no outro do que em nós mesmos. 
A Palavra de Deus nos aprensenta um amor que olha para cima e para fora, e não  aquele que olha para dentro. O que as  Escrituras nos ordena a  fazer com o ego é negá-lo e não insuflá-lo orgulhosamente sob pretexto de elevar a nossa autoestima.
Cuidado com um evangelho que nos ensina a amar  mais a nós mesmos do que tudo. Vigemos o nosso coração e prossigamos conhecendo mais ao Senhor e quem nós somos nEle.
Amo vocês 
Clébia ✌

8 comentários:

  1. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
  2. Excelente. Precisamos viver nessa perspectiva de humildade sempre. Deus te abençoe

    ResponderExcluir
  3. Excelente. Precisamos viver nessa perspectiva de humildade sempre. Deus te abençoe

    ResponderExcluir
  4. Muito bom texto Clébia, sabedoria pra não alimentar o ego com muitas decisões diárias !

    ResponderExcluir
  5. Amém! Muito bom entender isso.Todo problema da autoestima está em saber quem somos em Jesus! Que bom! Bjos!

    ResponderExcluir