segunda-feira, 13 de abril de 2015

Desvenda os meus olhos

Um dos meus textos prediletos é  o salmo 119, o considero um  salmo de amor profundo pela Palavra de Deus. Este é o maior capítulo da Bíblia com cento e setenta e seis versículos dedicados a exaltar as Escrituras.
Infelizmente, ao contrário do autor do salmo em questão, existem pessoas que não conseguem perceber nenhuma maravilha no evangelho, não enxergam prazer na Palavra de Deus e nem se interessam por ela. Necessitamos que Deus nos dê a  capacidade de enxergar, todo o tempo, o que Ele já nos deu. Sua Palavra é uma dádiva a nós. 
Somente Deus pode remover toda a cegueira, toda a imprecisão, toda obscuridade espiritual a fim de que os nossos olhos sejam abertos . O salmista tinha consciência de vastos tesouros na Palavra e que não eram plenamente vistos por ele, maravilhas que ainda não haviam contempladas e ele não queria que fossem ocultadas da sua vida.
"Desvenda os meus olhos, para que eu veja as maravilhas da tua lei". Sal. 119.18 📖
A riqueza das Escrituras era algo que o salmista tinha certeza da existência.  Essa também deve ser a nossa, com os olhos fechados, obscurecidos não podemos ver e nem viver essas maravilhas, somente através da sua excelsa graça, da iluminação do seu Espírito podemos vislumbrar as  promessas fiéis, os preceitos perfeitos, os valores inestimáveis que a Sua Palavra nos revela ,tudo isso e  muitos outros privilégios, são  negligenciados quando deixamos de enxergar a beleza estonteante da Palavra de Deus. 
Que amemos profundamente a Palavra de Deus e não percamos de vista as suas maravilhas. 
Amo Vocês 
Clébia ✌

5 comentários: