terça-feira, 22 de setembro de 2015

O que nos tornamos?

Quando o dinheiro é no nosso alvo vivemos com medo de perdê-lo ou de não ganhá-lo,  nos tornamos gananciosos e dependemos dele para ficarmos satisfeitos; quando os bens são nossos deuses, nos tornamos egoístas e temos neles a nossa segurança; quando alguém é o que há de mais importante em nossa vida nos tornamos idólatras e colocamos esta pessoa à frente do nosso amor a Deus; quando a fama e o poder é o nosso objetivo, fazemos de tudo para ultrapassar os outros e nos tornamos invejosos;
Nunca estaremos satisfeitos, porque nada disso: nem a fama, nem o poder, nem o dinheiro, nem os bens, nem as pessoas devem ser o nosso maior deleite. 
O nosso alvo deve ser Cristo, viver para Ele,  ser Dele,  glorificá-Lo. Enquanto o nosso objetivo para encontrar a felicidade e satisfação for alguém ou algo que não seja Deus, perderemos o foco e nos tornamos pessoas alheias ao Senhor. Não seremos felizes nem plenos,  pois dependemos do que não deveríamos para viver.
" Porque para mim o viver é Cristo..."FIL.1.21
Ele deve ser o centro, Ele deve ser o alvo, o foco, o deleite, o objetivo, a razão...
" A busca da felicidade é o cultivo de uma vida cristocêntrica" ( Charles Swindoll) 
Essa é a perspectiva de alguém que entendeu o evangelho e vive para encontrar-se com o Seu Senhor.
"... O morrer é lucro" FIL. 1.21 
O viver é Cristo,  e se morrermos teremos ainda mais dele! 
Nada nessa esfera terrena é melhor, mais desejável,  mais sublime ou satisfatório do que viver para ser dEle! 
Se você tem um alvo, que ele seja Cristo e você se tornará partícipe da sua glória.
Amo vocês 

2 comentários: