quinta-feira, 19 de novembro de 2015

Paz com o Criador

Aqueles que conhecem a Bíblia não têm dúvidas que a paz é uma condição de amizade com Deus,  o apóstolo Paulo disse  aos Romanos: 
"Justificados, pois, pela fé, tenhamos paz com Deus, por nosso Senhor Jesus Cristo... E não somente isso, mas também nos gloriamos em Deus por nosso Senhor Jesus Cristo, pelo qual agora temos recebido a reconciliação". Rm. 5.1.11
A verdadeira paz é marcada  por este relacionamento paterno-filial com o Pai. 
A paz,  nesta perspectiva, é mais do que aquela intervenção que precisamos da parte de Deus, é a própria presença graciosa do Senhor em nós. 
Porém a mais desgraçada guerra, a mais atormentadora de todas é aquela em que as pessoas  se constituem inimigas de Deus,  completamente alheias ao sacrifício realizado por Cristo na cruz, sacrifício que possibilitou  a completa restauração, que desde o Éden,  havia se perdido, restauração da intimidade com o Criador.
Exatamente por este motivo que a paz a que me refiro não procede de circunstâncias favoráveis,  mas do Senhor reinando em nosso ser e transformando tudo ao nosso redor.
"...e a paz de Deus, que excede todo o entendimento, guardará os vossos corações e os vossos pensamentos em Cristo Jesus". Fp. 4.7
Há condições de restauração,  há condições de reconciliação da  intimidade! Cristo,  a nossa paz providenciou o caminho. Sem Ele,  permaneceremos na condição de inimigos, sem paz, sem reconciliação e condenados a uma vida de tormento e aflições. 
Somente o príncipe da paz possibilita a restauração plena.
Amo vocês 
Clébia ✌

Um comentário: