sexta-feira, 22 de abril de 2016

Qual a diferença?

Hoje, os relacionamentos, tão efêmeros,  levam muitas pessoas  a pensarem que o verdadeiro amor relatado pelas Escrituras, na carta de Paulo aos Coríntios,  só pode ser endereçado a uma espécie de amor, o amor  espiritual.
"O amor é sofredor, é benigno; o amor não é invejoso; o amor não se vangloria, não se ensoberbece,  não se porta inconvenientemente, não busca os seus próprios interesses, não se irrita, não suspeita mal; não se regozija com a injustiça, mas se regozija com a verdade; tudo sofre, tudo crê, tudo espera, tudo suporta." (Co.13.4-7)
A paixão,  esta certamente não se porta dessa maneira, porque visa os seus interesses,  é lasciva, não pensa no outro, mas somente em si, deseja apenas o que é prazeroso momentaneamente,  não mede consequências, só sente interesse pelo que é puramente carnal, quando isso acaba,  ela também vai embora, assim é a paixão, efêmera! 
O amor perdura, cria laços, visa o benefício do outro, não abandona, não pesa os fracassos,  não enxerga somente o que é externo, mas tem olhos para o coração. 
Esse amor é o único que pode fazer com que, duas pessoas que desejam viver juntas durante toda vida, prossigam nesse alvo. A paixão não nos leva a muito longe, o amor nos conduz independente das crises, a paixão nem espera a crise chegar para "pular fora",  basta se tornar desinteressante. O amor sofre os reveses nunca perde o interesse, se fortalece com o tempo e  reflete em nós o caráter de Deus! 
Amo vocês 
Clébia ✌

5 comentários:

  1. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
  2. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
  3. Kelsinha, muito obrigada por tão linda reflexão feita sob encomenda para mim. Amo essa temática e posso lhe garantir que você conseguiu ir diretamente ao encontro de meus pensamentos acerca desse assunto. Um grande e caloroso abraço e mais uma vez, obrigada!

    ResponderExcluir
  4. Kelsinha, muito obrigada por tão linda reflexão feita sob encomenda para mim. Amo essa temática e posso lhe garantir que você conseguiu ir diretamente ao encontro de meus pensamentos acerca desse assunto. Um grande e caloroso abraço e mais uma vez, obrigada!

    ResponderExcluir