domingo, 31 de julho de 2016

Sim, grandes coisas!

O salmo 126 é uma linda declaração de gratidão à Deus pela libertação, alguns acreditam que se refere ao cativeiro em Babilônico, ali o povo foi escravizado e padeceu intensas rejeições e lutas, o Salmista declara: 
"Então a nossa boca se encheu de riso e a nossa língua de cânticos. Então se dizia entre as nações: Grandes coisas fez o Senhor por eles. Sim, grandes coisas fez o Senhor por nós, e por isso estamos alegres." ( Sal. 126. 2, 3)
Quando não há gratidão não há glorificação a Deus, eles entoaram louvores com vestes festivas porque entendiam o grande valor da restauração vivida pelo Grande Senhor. 
Podemos,  assim como o povo de Israel, olhar para o passado, Deus quebrou todo o jugo e despedaçou nossas algemas. Nosso Senhor nos redimiu de um cativeiro tenebroso. Escravizados pelo pecado, vivíamos sem esperança , Jesus nos trouxe redenção,  libertação,  salvação  e vida. Hoje somos herdeiros de Deus e com muita alegria em nossa alma, podemos dizer: 
"Sim, grandes coisas fez o Senhor por nós, e por isso estamos alegres". (Sl. 126. 3) 
Devemos ser gratos em todo tempo pelo maior milagre que podíamos obter,  o nosso relacionamento restaurado com Deus e a vida eterna ao Seu lado. 
Amo vocês 
Clébia ✌

sábado, 30 de julho de 2016

Até o fim

Deus nunca nos promete um céu sempre azul, um jardim sempre florido, um campo sempre verdejante, um físico sempre forte, uma saúde sempre inabalável, uma vida sem problemas...
Mas,  em sua  Palavra há muitas promessas, e nelas podemos repousar nosso coração.  
Há promessa de paz, promessa de libertação,  promessa de vida eterna, promessa de companhia... 
"...e eis que eu estou convosco todos os dias, até a consumação dos séculos." (Mt.  28. 20)
Temos a mania de dizer que estamos sozinhos,  temos a mania de repetir que não temos apoio. O Rei dos reis,  o detentor do universo está conosco todos os dias.  Ele não nos esquece, não nos desampara, não nos deixa à mercê do que o inimigo das nossas almas queira lançar contra nós,  mas está ao nosso lado, não se distrai,  não cochila,  nem deixa de atentar para as nossas necessidades. 
Não há promessa de que todas as nossas orações ou perguntas tenham  respostas que se conformem aos nossos desejos. Portanto,  não há respaldo para exigências e nunca houve respaldo para que exigíssemos nada de Deus, Ele é Deus, os servos somos nós. Conheçamos através das Escrituras,  as promessas excelsas de Deus para nós, assim saberemos certamente que: 
"ainda que a figueira não floresça, nem haja fruto na vide; ainda que decepcione o produto da oliveira, e os campos não produzam mantimento; ainda que as ovelhas da malhada sejam arrebatadas, e nos currais não haja gado; Todavia eu me alegrarei no Senhor; exultarei no Deus da minha salvação".(Hb. 3. 17-18)
Ele está conosco até o fim, mesmo que o céu esteja muito escuro, que no jardim não tenha  brotado lindas flores, que os campos estejam áridos,  que o corpo esteja fraco, a saúde debilitada, e intensos  problemas tenham surgido,  Ele não nos deixou sozinhos! 
Amo vocês 
Clébia ✌

sexta-feira, 29 de julho de 2016

Canto ou lamento?

Não costumamos cantar, costumamos lamentar, murmurar,  reclamar... Vomitar o que não aceitamos! 
O canto, ah o canto não é prioridade no coração cheio de ingratidão; não  é prioridade no coração cheio de mágoa; não é prioridade no coração cheio de incredulidade.  Este coração só conhece uma maneira de reagir às dificuldades,  só conhece uma maneira de responder às tormentas da vida: reclamando! 
"O Senhor é o meu ajudador, e não temerei o que me possa fazer o
homem" (Hebreus 13:6).
Quando o foco está no auxílio de Deus, há possibilidade de canto! Ele surge em meio a dor, porque surge no auge da certeza,  da fé,  da gratidão. 
Quando o foco está no Senhor do auxílio,  há possibilidade do louvor,  porque ele surge no âmago da fidelidade, do amor, da tranquilidade.
Há lugar para o cântico  em sua alma? Seus olhos se voltam para a dor? Seus olhos se voltam para perda?  Se isso for uma realidade, só há lugar para o lamento. 
" Cantai louvores a Deus, cantai louvores; cantai louvores ao nosso Rei, cantai louvores". (Sl. 47. 6)
Se não houver essa disposição,  só há lugar para murmurar e sofrer o dano. Essa postura não condiz com o coração que crê.  
Amo vocês 
Clébia ✌

quarta-feira, 27 de julho de 2016

Para onde fugirei?

Muitos pensam que podem fugir de Deus, que podem agir como bem entendem e "driblar" O Soberano,  como se nada tivesse acontecido.  Isso acontece desde o Éden. As Escrituras trazem o relato de muitos fugitivos. Jonas foi um deles. Achou que poderia sair da situação sem a devida prestação de contas.
Haverá sempre o momento do confronto, deste,  ninguém pode fugir,  ninguém poderá se ausentar. Deus encontrou Adão e Eva,  encontrou Jonas,  e encontrará todos aqueles que acreditam poder passar despercebido de  seus erros diante de Deus. 
Davi percebeu está verdade é a declarou perante Ele.
" Para onde me irei do teu Espírito, ou para onde fugirei da tua presença?" (Sl. 139.7)
A fuga é sempre uma má escolha,  sempre uma tentativa de enganar a alguém,  que erroneamente, as vezes  pensamos ser Deus. Fugir sempre traz a ideia de medo, de covardia, de desejo de não enfrentar a realidade.  Pode ser medo da condenação, da rejeição,  da responsabilidade, da verdade,  do constrangimento,  do trabalho, enfim...fogem tentando evitar algo que a atormenta. 
A reação de fuga comunica a falta de arrependimento e a atitude de um coração que não quer o conserto. 
Quando entendemos que só Deus é o nosso lugar seguro, que o seu comando é o único que nos trará a solução, que sua direção e retaguarda são infalíveis,  não desejamos fugir,  a não ser para o seus braços de amor. 
Mesmo numa situação em que cometemos erros graves, em que não agimos como Ele determinou em Sua Palavra, ainda assim devemos  compreender que não há melhor escolha a não ser enfrentar a circunstância com o coração contrito,  arrependido e grato por ter um Deus perdoador e amoroso que não adia e nem negligência o acerto de contas. 
Não há como fugir de sua Presença, podemos até tentar nos enganar, mas o Todo-Poderoso nos encontrará.  
Amo vocês! 
Clébia ✌

terça-feira, 26 de julho de 2016

Direção oportuna


O sogro de Moisés era um homem perceptivo, que observava o que acontecia ao seu redor e adiantava ações que poderiam evitar problemas.  Ao visitar o seu genro, percebeu que as inúmeras tarefas e responsabilidades para com o povo estam lhe sobrecarregando, Moisés tinha que ouvir cada situação, analisar os fatos a fim de dar a resposta devida. 
Então, Jetro, sabiamente, o orientou para que ele delegasse as tarefas, e propôs estratégias que o auxiliaram nas inúmeras responsabilidades, comissionando pessoas que poderiam substituí-lo,  assim todos seriam atendidos e o serviço prosseguiria com a cooperação e interação de todos.  
"Não havendo sábia direção cai o povo, mas na multidão de conselheiros há segurança".
( Pv. 11. 14)
Jetro percebeu que seu genro tinha tarefas importantes e que as secundárias estavam tomando o tempo, a energia, o esforço daquele homem, prejudicando até mesmo o seu serviço.  
Cedemos a muitas pressões, nos atolamos em inúmeros afazeres e atropelamos as coisas indevidamente. Nestes momentos podemos ouvir aqueles que desejam nos orientar, trazendo direções oportunas para que não nos enfademos com tarefas secundárias e deixemos de atentar para o que é importante.  
" E Moisés deu ouvidos à voz de seu sogro, e fez tudo quanto este lhe dissera;" (Ex. 18.24)
O esgotamento,  o estresse e o  cansaço nos causam sérios problemas de saúde, problemas profissionais e problemas de relacionamento. É importante atentarmos para conselhos de pessoas sábias!  
"Onde não há conselho, frustram-se os projetos; mas com a multidão de conselheiros se estabelecem". (Pv. 15.22).  
Amo vocês 
Clebia ✌

segunda-feira, 25 de julho de 2016

Ele é o soberano Senhor

Quem é Jesus Cristo para nós.  intitulados, cristãos?  
Achei fantástica a seguinte  afirmação: 
" Jesus Cristo,  para nós,  não é apenas um dos líderes espirituais da história do mundo. Ele não é apenas um entre os 330 milhões de deuses do hinduísmo.  Não é apenas um dos 40 profetas reconhecidos pelo Alcorão.  Tampouco,  para citar ser Carnegies Simpson, ele é "Jesus o Grande "(...) Para nós,  Ele é o inigualável. É simplesmente Jesus. Nada pode ser acrescentado a isso." ( Jonh Stott) 
Jesus é singular, nenhum outro tem o título de O Filho de Deus, nenhum outro foi concebido pelo Espírito Santo, nenhum outro é tanto Deus quanto homem, nenhum outro foi impecável e morreu pelos nossos pecados para nós dar salvação.  Nenhum outro ressuscitou e está à direita do Pai, nenhum outro está conosco todos os duas até a consumação dos séculos.
Este é o nosso Senhor!  Ninguém mais tem essas credenciais,  ninguém possui tais qualificações,  ninguém pode assemelhar-se a Ele em poder, grandeza,  amor, perdão...
Nele não há erros, não há pecado, não há falhas.
Um dia todos reconhecerão essa verdade!  
"Pelo que também Deus o exaltou soberanamente, e lhe deu o nome que é sobre todo nome; para que ao nome de Jesus se dobre todo joelho dos que estão nos céus, e na terra, e debaixo da terra,e toda língua confesse que Jesus Cristo é Senhor, para glória de Deus Pai". (Fp.2. 9-11) 
Amo vocês 
Clébia ✌

domingo, 24 de julho de 2016

Existe um lugar especial

Todo domingo,  para mim,  é muito especial,  tem domingos que sinto vontade de compartilhar no Devocional diário, Minhas Madrugadas com Deus, um pequeno fragmento da  Palavra ministrada.  Neste,  em especial,  não resisti, afinal um dos meus salmos preferidos é o Salmo 46. 
"Deus é o nosso refúgio e fortaleza, socorro bem presente na angústia" (Sl. 46. 1)
Como disse o pastor Hélio, preferidos também de Lutero um dos ícones da Reforma Protestante.  
Nem sempre estamos preparados quando somos atingidos, ou quando estamos a mercê de intensos perigos , no entanto,  a Palavra nos fornece a saída para tal conjuntura.  É notavelmente importante termos consciência de que Deus nos oferece o lugar seguro,  para onde devemos  correr em momentos de perigo,  lá encontraremos guarida,  alento, paz..
Alguém já disse com muita sabedoria " o socorro divino faz raiar a aurora do livramento e dissipa a noite do perigo". 
Ao simples som da sua poderosa voz,  todos se submetem!  
Ao fazermos de Deus  o nosso lugar de refúgio,  "escutaremos" sua voz de poder,  "testemunharemos" da fortaleza de sua mão, "vislumbraremos" a sua  eterna grandeza.  
Quando temos Deus como nosso refúgio e fortaleza ,  apenas uma coisa devemos fazer: aquitar-nos e reconhecer que Ele é Deus.
"Aquietai-vos, e sabei que eu sou Deus; sou exaltado entre as nações, sou exaltado na terra". (Sl. 46. 10)
Quando nos refugiamos no Senhor,  só nos resta descansar, seguros. 
Não podemos  tê-lo como nosso refúgio se não o conhecemos,  não há como confiar em seu abrigo se não há conhecimento, dessa maneira  não há confiança. O grande desafio é conhecê-lo e prosseguir nessa tarefa gloriosa,  a fim de que em qualquer que seja o perigo, corramos com confiança para o abrigo mais seguro que existe e ali aquietar-nos completamente!  
Obrigada pela ministração,  pr.  Hélio. 
Amo vocês!  
Clébia ✌

sábado, 23 de julho de 2016

Está na moda

A moda contemporânea é a busca por uma autoimagem  superior e cada vez melhor,  há uma busca desenfreada por elevação de conceitos sobre si mesmo, as pessoas procuram livros de autoajuda,  terapias e coisas assim,  em prol de elevar a autoestima,  somos cercados de todos os lados com ideias e imperativos que devemos amar a nós mesmos e buscar sobretudo uma valorização pessoal, uma autoafirmação e a afirmação das pessoas.
Há algo de relevante nisso, porém devemos ter muito cuidado. A relevância é a gratidão por sermos imagem e semelhança de Deus, isto deve ser um regozijo em nosso coração,  valorizar o que Deus valoriza deve ser uma busca constante, ser feliz com o que temos e somos em Deus,  certamente é um princípio ser preservado e prezado.  
Porém as ideias humanistas, centradas inteiramente no homem,  querem nos fazer valorizar mais a nós mesmos e menos a Deus. Não somos dignos de adoração,  não devemos nos colocar acima do lugar que Deus nos deu. 
" O gabar-se a si mesmo e a adoração a Deus são mutuamente incompatíveis. Aqueles que se têm em alta consideração sempre têm uma visão inferior de Deus" (Jonh Scott). 
Quando agimos assim valorizamos as nossas escolhas e conceitos, a nossa vontade e inteligência em detrimento ao que Deus estabelece em Sua Palavra, pois a alta consideração que temos a nosso respeito não nos permite pensar que erramos ou que falhamos. Mas erramos e falhamos sim e sempre quando estamos fora dos padrões de Deus, esses são inegociáveis,  são infalíveis são de alta consideração. 
Não devemos pensar sobre nós  mesmos além do que convém, isto é,  não devemos nos estimar exageradamente, vaidosamente ou de maneira arrogante, mas como convém a um  servo de Deus.
"...não pense de si mesmo além do que convém; antes, pense com moderação...”. (Rm. 12:3)
Amo vocês
Clébia  ✌

sexta-feira, 22 de julho de 2016

Verdade infalível

Não,  Deus não está alheio ao nosso sofrimento,  pode até parecer que esteja silencioso, o que também não se constitui uma verdade.  As Escrituras estão repletas de histórias de pessoas que passaram por sofrimento,  repletas de princípios a serem exercidos em meio ao sofrimento,  o Antigo Testamento nos apresenta vários registros. 
No Novo Testamento, precisamente nos evangelhos, encontramos registros de palavras do Senhor Jesus aos judeus que sofriam debaixo do governo cruel dos Romanos,  as cartas foram escritas a pequenas igrejas que passavam por situações difíceis.  
Na igreja primitiva, os cristãos foram marcados por grandes sofrimentos através de ferrenhas perseguições, o martírio de Estêvão,  a prisão dos apóstolos, os primeiros cristãos passaram por intensas provas, rejeições e martírios. 
Encontramos um célebre relato de encorajamento inspirado por Deus em sua Palavra: 
"Meus irmãos, tende por motivo de grande gozo o passardes por várias provações, sabendo que a provação da vossa fé produz a perseverança; e a perseverança tenha a sua obra perfeita, para que sejais perfeitos e completos, não faltando em coisa alguma".  (Tg. 1. 2-4)
Precisamos entender que Deus usa momentos de dor e perseguição,  momentos de angústia e aflição para refinar a nossa alma e nos preparar para o grande dia.  
Precisamos aumentar efusivamente a nossa ingestão da Palavra,  cada vez mais em doses maiores assim   estaremos equipados para toda boa obra.  A Bíblia nos fornece inúmeras instruções para os momentos de crise,  tensão,  tristeza,  dor...
A Palavra inspirada por Deus sempre nos dirá o que devemos fazer,  sempre nos dará a direção a ser seguida. É a única fonte de verdade infalível!  
Amo vocês 
Clébia ✌

quinta-feira, 21 de julho de 2016

Planejar e depender

Todos nós queremos e pretendemos obter sucesso em nossos empreendimentos, alguns não vivem e não agem sem um planejamento estratégico,  nos organizamos e planejamos tudo que intencionamos realizar, comprar, obter... 
Isto é plausível,  pertinente e sábio.  Planejamento virou a palavra da moda. Não devemos fazer nada desordenadamente,  sem orçamentos nem planos de ação,  mas há algo que não devemos esquecer jamais: 
" Ao homem pertencem os planos do coração; mas a resposta da língua é do Senhor. Todos os caminhos do homem são limpos aos seus olhos; mas o Senhor pesa os espíritos. Entrega ao Senhor as tuas obras, e teus desígnios serão estabelecidos".( Pv. 16.1-3)
Na sua epístola,  Tiago também nos faz uma advertência imprescindível: 
"Eia agora, vós que dizeis: Hoje ou amanhã iremos a tal cidade, lá passaremos um ano, negociaremos e ganharemos. No entanto, não sabeis o que sucederá amanhã. Que é a vossa vida? Sois um vapor que aparece por um pouco, e logo se desvanece.Em lugar disso, devíeis dizer: Se o Senhor quiser, viveremos e faremos isto ou aquilo."  (Tg. 4.13-15)
Dependência!  Está é a palavra chave, nós precisamos nos conscientizar que não podemos realizar isto ou aquilo sem a direção,  sem a dependência do Senhor.  O cerne do pecado está em fazer prevalecer a nossa vontade quando ela é alheia à vontade soberana de Deus. Consequências virão, em razão de termos escolhido a nossa vontade em detrimento da vontade do Senhor,  assim como colhemos frutos saborosos em obedecer,  colhemos as agruras da desobediência. 
Planos que excluem a vontade de Deus estão fadados ao fracasso.  O ápice da arrogância é planejar a vida de maneira independente, como se Deus não fizesse parte dela,  ou como se não estivéssemos interessados em Sua opinião ou conceito sobre tal.  Planos independentes de Sua vontade são uma afronta, são características de rebeldia e incredulidade.  
Tudo  o que fazemos deve ter o endosso do Senhor,  Aquele que dirige nossos passos que firma nossos pés e nos aponta o caminho.  
Amo vocês 
Clebia ✌

quarta-feira, 20 de julho de 2016

Em todo tempo

Hoje se comemora o dia do amigo. Todos nós desenvolvemos amizades,  nos aproximamos, nos apegamos,  amamos, nos decepcionamos,  nos distanciamos... Fazemos história na vida das pessoas e elas também fazem histórias em nossas vidas, algumas passam e só nos lembramos com saudades ou não, outras chegam e permanecem vivas até o presente momento. 
Há uma canção conhecida que diz: 
" amigo se faz em tempos de paz,  mas na angústia é que se prova o seu amor, amigo se é na glória e na dor, quem é amigo suporta e crer "
Coaduna com o texto que diz ; 
 "Em todo o tempo ama o amigo e para a hora da angústia nasce o irmão". (Pv. 17. 17)
Ter amigos é ter tesouro, ter amigos é ter colo para chorar,  companhia para sorrir, alguém para compartilhar a luta,  alguém para dividir a alegria da vitória,  ter amigos é ter um mar de ideias para trocar, um céu de pensamentos para participar.  Ter amigos é ter uma vida para partilhar!  
As Escrituras nos apresentam um amigo mais chegado que um irmão,  um amigo que não se ocupa jamais para nos atender ,  que não está fora de área nunca, que nao tem em primeiro lugar os seus interesses,  que nos proporciona colo e afago ininterruptos,  que ouve os nossos lamentos e se compadece das nossas dores com total compreensão.  
O seu nome é Jesus Cristo,  nele a gente pode confiar!  
Amigo fiel e eterno,  que o nosso coração seja completamente dele,  maior e melhor Amigo! 
Amo vocês 
Clébia ✌

terça-feira, 19 de julho de 2016

Papa-léguas, eu?

Existem  dias de desolação,  dias em que você tem certeza que não aguentará a dor, o fardo, a tristeza,o ruído na alma...
Dias de desilusão,  dias em que a decepção bate à porta.  Nesses dias costumamos querer não ver ninguém,  não falar com ninguém, ficar em um cantinho bem reservado, ou sair gritando rua abaixo,  sem rumo,  costumo dizer que são aqueles dias em que você quer ser o "Papa-léguas", um personagem do  clássico desenho animado criado pelo diretor Chuck Jones,  que é um corredor astucioso  e veloz que  consegue sempre escapar ileso e vai embora sem que  o seu algoz,  o coiote
consiga tragá-lo, detalhe: ele some!
Dias em que queríamos até mesmo não existir... 
Não sei se você já passou dias assim, esses dias foram previstos por Jesus,  esses dias estavam na agenda dEle,  esses dias felizmente ou infelizmente,  chegam.
"... no mundo tereis aflições, mas tende bom ânimo, eu venci o mundo." (Jo. 16: 33) 
Mas há o que fazer, no mesmo texto em que Ele nos adverte que dias como esses aconteceriam,  Ele nos diz como enfrentá-los, e certamente não será à moda do "Papa-léguas",  Ele nos admoesta a ter "bom ânimo",  a não desanimar.  Costumo dizer que o desânimo é mais avassalador do que a causa dele, é mais nocivo do que o motivo pelo qual ele chegou até nós.  Ter "bom ânimo" no texto não é uma opção,  é uma ordem, não é uma sugestão é um imperativo. 
Se existe a solução,  existe a vitória,  existe o escape,  existe a saída,  existe a luz! 
Não hesitemos em obedecer quando estes dias chegarem, eles certamente virão ,  mas estejamos  certos de que terão fim.  
" TENDE BOM ÂNIMO!" 
Amo vocês 
Clébia ✌

segunda-feira, 18 de julho de 2016

A melhor opção

A verdade sempre se manifesta. Alguns  pensam que podem esconder fatos, situações,  informações das pessoas ao seu redor e até de Deus. Ledo engano!  
Algumas coisas podemos esconder por algum tempo, omitir e até nunca ser revelado àqueles que nos rodeiam, porém nada fica oculto aos olhos de Deus.  Ele tudo vê! 
"Os olhos do Senhor estão em todo lugar, vigiando os maus e os bons." (Pv. 15. 3)
Certamente prestará contas de tudo aquilo que por vergonha,  medo,  irresponsabilidade,  amor ao pecado,  alguém escondeu e não tratou como deveria. 
"Mas nada há encoberto, que não haja de ser descoberto; nem oculto, que não haja de ser conhecido". (Luc 12.2) 
A verdade é sempre a melhor saída,  a verdade é sempre a escolha mais acertada e responsável diante de qualquer dilema ou problema a ser enfrentado. Nao retrocedamos jamais em caminhar na verdade, em segui-la mesmo que isto nos custe alguns entraves.  
Viver a verdade,  dizer sempre a verdade e nunca escondê-la nem sempre é uma ação fácil,  porém a ação mais íntegra e que agrada o coração de Deus.  
A verdade é sempre a melhor opção!  
Amo vocês 
Clébia ✌

domingo, 17 de julho de 2016

Graça e renovo

A Palavra de Deus nos ensina que aqueles que esperam no Senhor renovam as suas forças. 
" mas os que esperam no Senhor renovarão as suas forças; subirão com asas como águias; correrão, e não se cansarão; andarão, e não se fatigarão". ( Isa. 49.31)
Spurgeon um célebre pregador, declarou em um de seus textos que "a vida de um homem não pode ser mantida sem a renovação da parte de Deus". 
Precisamos reconhecer a nossa necessidade de nos render ao agir do Senhor , Ele nos revigora através da Sua Palavra,  da Sua Presença.  
O cansaço que sentimos nas lutas diárias,  na labuta da vida,  muitas vezes nos impele a desistir, a retroceder,  olhar pra trás...isso acontece porque não atentamos para o renovo de Deus. 
A força vem dele, a fé vem dele,  a alegria vem dele,  a paz vem dele... Tudo o que necessitamos para  sermos renovados, vem dele. É preciso ter humildade para compreender que nada somos sem Ele, nada podemos e nem fazemos  com as nossas próprias forças,  mas com a força do todo-poderoso podemos todas as coisas. 
"Tudo posso naquele que me fortalece" (Fp. 3.13)
A comunhão com Ele nunca é proporcionada aos arrogantes, prepotentes que pensam de maneira elevada sobre si mesmo. E sim para aquele que reconhece que precisa do Senhor,  para os contritos de coração,  Deus concede a sua graça!
Amo vocês
Clebia ✌

sábado, 16 de julho de 2016

Em Cristo não há abandono

Talvez você já tenha pensado, falado ou mesmo crido que o Senhor Jesus o tenha abandonado. 
A certeza que a Sua Palavra nos traz é que isso jamais acontecerá,  o nosso Senhor jamais permitirá que enfrentemos um dia sequer sem Ele, nunca jamais abandona aqueles que lhe pertencem
"O próprio Senhor irá à sua frente e estará com você; ele nunca o deixará, nunca o abandonará. Não tenha medo! Não se desanime! "
( Dt. 31. 18)
Encontraríamos fome em meio a abundância se o Senhor não estivesse ali, encontraríamos dor em meio a calmaria se ali Ele não estivesse, encontraríamos trevas em meio a todas os astros reluzentes se a estrela da manhã não estivesse conosco.
Bendito seja o nosso Senhor que nunca nos deixa só.  Que não retrocede em nos amor e proteger mesmo quando insistimos em nos afastar Ele vem ao nosso encontro com grande ternura e nos acolhe sem acusação.
A dor do abandono é avassaladora,  a dor do abandono é,  sem dúvida,  cheia de terror,  o abandono deixa marcas profundas e inesquecíveis,  a dor do abandono traz consequências danosas,  porém há um refrigério para essa dor, há um escape que nos preenche e nos traz a alegria da aceitação.Os braços do todo- poderoso! 
"Porque, se meu pai e minha mãe me desampararem, o Senhor me acolherá.” (Sl 27.10)
Amo vocês 
Clébia ✌

quinta-feira, 14 de julho de 2016

Promovendo a paz

Como filhos de Deus, fomos chamados para sermos construtores da paz.
" Bem-aventurados os pacificadores porque serão chamados filhos de Deus" (Mt.5.9) 
A verdadeira paz é muito mais que uma intervenção de Deus, é a sua presença graciosa em nossa vida que gera a segurança que tanto necessitamos. 
Quem possui essa paz não admite que seu coração viva  em guerra.  A memória e o coração do verdadeiro discípulo de Cristo está "programada" para vislumbrar a abundância da paz. 
Aquele que é construtor da paz edifica sua vida e seus relacionamentos através do prumo da verdade,  sobre o alicerce do perdão, reforça as vigas do entendimento, manuseia com destreza os instrumentos da reconciliação para que a construção não seja prejudicada nem tenha  paredes desalinhadas ocasionando a derrocada da construção. 
O filho de Deus é um habilidoso construtor da paz,  sua realização consiste em promovê-la, pois dela, da mais doce e verdadeira paz, experimenta a cada instante. 
O construtor da paz não abandona a ordem,  
"segui a paz com todos e a santificação,  sem a qual ninguém verá o Senhor" (Hb. 12. 14)  
Fomos chamados para este ministério,  que sejamos anunciadores, construtores, promotores da paz. Não há paz sem que Ele reine soberano em nosso viver. 
Amo vocês 
Clébia ✌

quarta-feira, 13 de julho de 2016

Deus nos presenteia com o "hoje"!

Existem pessoas que amam se alimentar do passado.  Infelizmente,  um passado que vitamiza, que machuca e traz lembranças desventuradas, daninhas. 
Isso nos torna vulneráveis a vários tipos de sentimentos maléficos aos nossos relacionamentos,  emoções e principalmente à nossa comunhão com Deus. 
O apóstolo Paulo,  em sua declaração aos filipenses,  nos mostra que ele não era o tipo de pessoa que vivia preso ao passado e às circunstâncias desfavoráveis que haviam acontecido.  
"...esquecendo-me das coisas que atrás ficam, e avançando para as que estão diante de mim,Prossigo para o alvo, pelo prêmio da soberana vocação de Deus em Cristo Jesus". (Fp. 3. 13, 14)
Prosseguir para o que está à frente!  Este é o conselho,  esta é a saída é não remoer o que aconteceu,  viver com as agruras do passado,  com fantasmas que rondam a mente e assombram as emoções,  obstruindo o caminho que nos leva avante.
   "A cada novo amnhanhecer estamos recebendo à nossa porta um novo presente que se chama "hoje". "  ( Charles Swindoll)
Precisamos nos recusar a ficar lembrando de ofensas, desgraças e infortúnios que deveriam ter ficado para trás e não mais  insistirmos que eles nos acompanhem. Deus remove lembranças desafortunadas, 
Prosseguir para o alvo,  este é o segredo,  desembaraçando-nos de todo o passado e seus entulhos. Deus nos apresenta todos os dias a esperança! 
O profeta Jeremias também se recusou a ficar revivendo,  rememorando o passado,  porque ele cria no Senhor que muda os rumos da nossa história.  
"Quero trazer à memória o que me pode dar esperança".( Lm. 3. 21)
Não permaneçamos no "ontem", Deus nos presenteia com o "hoje" para que aproveitemos o bastante e o tornemos um "amanhã"  cheio de glória! 
Amo vocês
Clébia ✌

terça-feira, 12 de julho de 2016

Guarda o bom siso

Atitudes insensatas,  impensadas têm efeitos danosos sobre os relacionamentos. 
Mesmo sendo pessoas conhecedoras e inteligentes devemos buscar sabedoria para lidar com os nossos inúmeros relacionamentos.
Alguém já disse que conhecimento é horizontal,  mas que sabedoria é vertical, desde do alto, do Pai das luzes. As pessoas hoje em dia não admitem que são insensatas, acabam trocando esta palavra para suavizar suas ações,  por palavras mais amenas como : "descuidadas","impulsivas", "desatentas" , " tolas",  " cabeça dura"...
O insensato não tem prazer no entendimento...”. (Pv 18.02).
A insensatez nos faz dizer palavras rudes, descabidas, palavras sem volta,  nos faz tomar decisões impensadas e as vezes caminhar por lugares em trevas. A  Insensatez quebra relacionamentos,  prejudica a confiança, destrói o respeito.  Ações intempestivas sempre produzirão resultados negativos.
A atitude insensata é sempre a maior e mais ferrenha inimiga da prudência, a Palavra de Deus nos instrui a buscar a prudência,  a guardar o bom siso. 
"... guarda a verdadeira sabedoria e o bom siso; " (Pv. 3. 21)
Se temos falta, se necessitamos,  devemos pedir a Deus,  ele nos dá a saberia literalmente. 
" E, se algum de vós tem falta de sabedoria, peça-a a Deus, que a todos dá liberalmente, e o não lança em rosto, e ser-lhe-á dada" (Tg1.5)
Maravilha de notícia! Sabedoria do alto, não apenas um simples conhecimento,  mas discernimento do céu ,  para agir com sensatez, preservando nossos relacionamentos e a nossa conduta cristã.  
Amo vocês 
Clébia ✌

segunda-feira, 11 de julho de 2016

Reforma Espiritual

Estamos iniciando uma reforma em nossa casa, que coisa pra dar trabalho! 
Reformas são necessárias,  mas sempre causa transtornos, incômodos, e requer de nós paciência e determinação.  É assim que estamos nos sentindo aqui em casa, tudo fora do lugar,  destroços no meio da casa, mas o que nos traz perseverança e alegria é,sem dúvida,  a expectativa no resultado.  
Lembrei-me que reformas foram necessárias na vida do povo de Deus. Me veio à mente o rei Josias, ele  começou a reinar ainda quando criança, com oito anos de idade,  a Bíblia diz que Josias fez o que era reto aos olhos de Deus, andou nos caminhos de Davi, seu pai, sem se desviar nem para direita nem para esquerda, foi um rei que exerceu grande influência na sua época.
A nação estava imersa em idolatria e pecado,  havia se afastado de Deus e das suas ordens.  Ao contrário dos seus antepassados e dos maus exemplos, ele reagiu à situação pecaminosa que se apresentava e buscou  fervorosamente a Deus. Ao invés de amoldar-se ás práticas idolatras,  instaurou uma reforma religiosa na nação.
Josias foi grandemente quebrantado a reformar a religião Israelita desde quando foi achado o livro da lei dos Judeus por Hilquias o sacerdote. (2 Rs. 22:8-13).  
Quando o livro foi levado a ele uma grande emoção o invadiu,  depois de ouvir, rasgou as suas vestes, sinal este que era para mostrar arrependimento dos pecados diante do Senhor.  Josias levou a diante  a purificação da terra de Israel por meio da restauração do templo.
"enquanto ele viveu, o povo não deixou de seguir o Senhor, o Deus dos seus antepassados” (2 Cr 34.39,).
Quão gloriosa reforma!  A nação se afastou de Deus e teve que passar por uma reforma espiritual,  as vezes a nossa vida se encontra no mesmo estado ,  no mesmo lugar,  longe de Deus,  com muitas outras coisas ocupando o nosso coração,  está na hora de desejar ardentemente o arrependimento e uma remoção de todo pecado, a fim de nos purificarmos e nos apresentarmos irreversíveis diante do Senhor.  
Amo vocês 
Clébia ✌

domingo, 10 de julho de 2016

O motivo da obediência

Somente a fé motiva a obediência.  Imagino a saída de Abraão da sua terra,  sem saber para onde ia, e o fez por meio da fé; sua ação em levar o seu filho como sacrifício para Deus,  sem saber o que de fato aconteceria; a espera de Calebe com o coração ainda fortalecido a despeito do tempo da promessa e da sua idade avançada; a coragem de Raabe em enfrentar uma situação de morte para proteger os enviados de Deus...
Se analisarmos a galeria dos heróis da fé em Hebreus 11, estaremos certos de que a atitude de cada um deles em obediência e submissão foi fomentada pela fé! 
"Ora, sem fé é impossível agradar a Deus; porque é necessário que aquele que se aproxima de Deus creia que ele existe, e que é galardoador dos que o buscam". (Hb. 11.6) 
O coração obediente é um coração que não teme o medo, porque o verdadeiro amor lança.fora o medo, não teme o amanhã porque entende que basta a cada dia o seu mal,  não teme o inesperado porque acredita que Deus não permite o acaso,  não teme a morte porque sabe que já passou da morte para a vida , não teme o mal,porque crer que nenhum mal o sobrevirá nem praga alguma chegará à sua casa,  não teme as trevas, porque está na luz,  Deus é luz , não teme o inimigo, porque tem uma mesa preparada por Deus na presença de seus inimigos.  
O temor de um coração obediente é à santidade e soberania de Deus! 
"Quem não te temerá, ó rei das nações?Esse temor te é devido.Entre todos os sábios das nações e entre todos os seus reinos não há absolutamente ninguém comparável a ti". (Jr. 10. 7)
É a Este Senhor que tememos,  amamos,  obedecemos e cremos! 
Amo vocês 
Clébia ✌

sábado, 9 de julho de 2016

Impulsividade e prejuízos

A impulsividade sempre nos traz danos. Por causa de um ato impulsivo,  um grande homem de Deus,  o maior personagem do Antigo Tratamento,  perdeu a oportunidade de conduzir Israel à terra prometida,  depois de ter  liderado esse povo por quase quarenta anos.  Infelizmente ao invés de entrar em Canaã,  no lugar da promessa,  morreu no deserto. 
Essa narrativa, sem dúvidas,   se constitui um dos momentos mais importantes da vida de Moisés. 
"Então Moisés levantou a mão, e feriu a rocha duas vezes com a sua vara, e saiu água copiosamente, e a congregação bebeu, e os seus animais. Pelo que o Senhor disse a Moisés e a Arão: Porquanto não me crestes a mim, para me santificardes diante dos filhos de Israel, por isso não introduzireis esta congregação na terra que lhes dei". (Nm. 20. 11-12). 
Ele perdeu o controle em vistas às provocações e queixas do povo,  os insultos daquelas pessoas o fez perder a paciência e agir impulsivamente,  o que resultou no severo  juízo divino.
A impulsividade têm levado pessoas ao suicídio,  tem feito com que pessoas destruam relacionamentos,  percam  seus empregos,  negócios e arruinem suas finanças. A impulsividade tem colocado muita gente em "maus lençóis". Agir sem pensar, falar sem refletir, tomar decisões com base em emoções momentâneas,  são a base de muitas tragédias. 
Tenhamos cuidado com esse tipo de conduta que desagrada ao Senhor e certamente nos traz prejuízos irreparáveis.  
Amo vocês 
Clébia ✌ 

sexta-feira, 8 de julho de 2016

Pensai nas coisas do alto

A Palavra de Deus deve ocupar a nossa mente, permear nossos pensamentos,  os pensamentos nocivos, intrusos que não estão alinhados com as Escrituras deve ser   
rejeitado.  
"Destruímos argumentos e toda pretensão que se levanta contra o conhecimento de Deus, e levamos cativo todo pensamento, para torná-lo obediente a Cristo". (2 Co. 10.5)
Devemos tomar consciência de todo pensamento estranho.  A nossa mente é um campo fértil, devemos ter cuidado de estrada sempre em vigilância,  atentos, para que ao detectarmos tais intrusos possamos dar "um basta" e expulsá-lo para bem longe de nossa mente. 
A ociosidade mental é uma grande porta para pensamentos e intenções malignas,  devemos ter muito cuidado com a mente que divaga e não se ocupa com a Palavra de Deus,  pensamentos direcionados ao Senhor,  são pensamentos saudáveis.  
"Quanto ao mais, irmãos, tudo o que é verdadeiro, tudo o que é honesto, tudo o que é justo, tudo o que é puro, tudo o que é amável, tudo o que é de boa fama, se há alguma virtude, e se há algum louvor, nisso pensai".
(Fp. 4. 8)
Conduzir a mente ao lugar onde ela será edificada  é uma tarefa que deve ser constante e considerada de total importância para a nossa saúde emocional e espirirual. 
Pensamentos sujeitos a Cristo. Este é o alvo! 
"Pensai nas coisas que são de cima" (Col. 3. 2)
Não sejamos negligentes quanto à esta preciosa lição.  Alimentar a mente com a Palavra é ter uma conduta em consonância com a Palavra.  
Amo vocês 
Clébia ✌

quinta-feira, 7 de julho de 2016

Seguro imutável

Certa vez, li sobre uma fórmula extraordinária de  vencer a ansiedade e dar um basta na inquietude que tanto nos atormenta: 
Submissão a Deus + Humildade e dependência - preocupação = alívio. 
Esta é uma estratégia que nos ajuda  prosseguir. 
"Humilhai-vos, pois, debaixo da potente mão de Deus, para que a seu tempo vos exalte; lançando sobre ele toda a vossa ansiedade, porque ele tem cuidado de vós". (1Pe. 5. 6-7)
Precisamos nos "jogar",  nos "atirar" sobre o cuidado de Deus,  sobre sua misericórdia que nos assegura o alívio. 
O texto do apóstolo Pedro coaduna com o pensamento do Salmista: 
" lança o teu cuidado sobre o Senhor e Ele te susterá; nunca permitirá que o justo seja abalado". (Sl. 55. 22)
É muito comum o abalo dos problemas encher nossa alma de ansiedade, queremos ver logo o resultado e nos inquietamos com incertezas, mas a vida nem sempre é cheia de certezas,  porém o nosso Deus é o seguro imutável.  Se Ele nos promete que não seremos abalados, só há uma maneira de experimentarmos e comprovamos essa promessa: submissão ao Senhor+ Humildade - preocupação,  para  que o resultado correto dessa soma = alívio,  possa fazer parte integrante do nosso coração.  
Amo vocês 
Clébia ✌

quarta-feira, 6 de julho de 2016

Grito de alívio

Davi desabafou em um "grito" de alívio. 
" Esperei com paciência pelo Senhor, e ele se inclinou para mim e ouviu o meu clamor.  Também me tirou duma cova de destruição, dum charco de lodo; pôs os meus pés sobre uma rocha, firmou os meus passos. Pôs na minha boca um cântico novo, um hino ao nosso Deus; muitos verão isso e temerão, e confiarão no Senhor".(Sl. 49. 1-3)
As vezes nos pegamos na Incoerência de que quanto mais conhecemos a Palavra de Deus,  mais se revelam as nossas dificuldades em cumpri-la.  Infelizmente temos problemas com "confiança"  e nos nossos dias isso parece ser difícil de cultivar.  
Muitos indagam o motivo pelo qual,  na vida cristã, temos sempre que clamar, suplicar, orar,  gritar por socorro. Alguns até dizem que depois do conhecimento da Palavra de Deus e do seu amor,  as lutas se asseveraram.
São os conflitos instaurados nesse caminho,  pecado versus santidade,  mundo versus  Palavra de Deus...
Depois desse conhecimento somos responsáveis e cônscios do que devemos fazer e não temos feito, do que não deveríamos e fazemos.  Especialmente no que diz respeito à espera e à confiança. Devemos depender da ajuda do Senhor, caso contrário,  não sairemos do lugar de luta e conflitos,  isso nos parece claro, porém,  em alguns momentos inatingível. 
Esperar com paciência?  Confiar sem reservas?  Até quando? Nem pensar! 
E por isso tomamos as nossas decisões e baseados no que aprendemos o mundo, com a sociedade ao nosso redor, tocamos a nossa vida, " muito bem, obrigada".  Ledo engano! Grande tolice! 
Ter na boca um novo cântico de vitória procede de um histórico de fé e entrega. Procede de um coração disposto a esperar pacientemente, que aprendeu a clamar, suplicar, orar...que aprendeu a crer! Que desabafemos o mesmo grito de alívio do rei e homem notável, Davi.
Amo vocês 
Clébia ✌ 

terça-feira, 5 de julho de 2016

Que doce nome

Impressionante como as pessoas gostam de holofotes! Tudo que fazemos deve nos levar a uma posição de rendição e não de exaltação.  
"Não a nós, Senhor, não a nós, mas ao teu nome dá glória, por amor da tua benignidade e da tua verdade." ( Sl. 115. 1)
Os cristãos primitivos tinham orgulho de sofrer indignidades por causa do nome de Jesus. Hoje nós não atentamos nem para honrá-lo,  quanto mais sofrer por Ele.
Devemos ter o coração ardente de amor pelo nome de Jesus. Ele tem o nome sobre todo o nome, Deus o exaltou.
Observamos que as pessoas  correm  atrás de holofotes como se o seu nome fosse digno de honra. Se importam mais em receber louvores por aquilo que faz do que glorificar o nome de Cristo com suas ações. Essa não deve ser a reação daqueles que amam a Jesus. Ele quem deve estar no centro, é Ele quem deve ser o foco das atenções,  mas infelizmente, o mundo caído em que vivemos nos instiga a desejar sermos vistos, a sermos aplaudidos e reverenciados.  Status é o grande alvo de alguns. Poder e holofotes, isso move as pessoas nesse mundo.  Sofrer põe alguém?  Entregar sua vida por amor de alguém?  Não se importar com a reputação por honra a alguém? Isso está fora de cogitação, é o que pensam aqueles que desejam ser vistos,  notados, aplaudidos e reverenciados.  Porém os filhos de Deus tem um NOME a elevar, um nome a exaltar,  um nome a reverenciar,  um nome a celebrar,  um nome a amar sobremaneira...
Como diz a canção: 
"...Jesus,  que doce nome,  que transforma em alegria o meu triste coração,  Jesus só o teu nome é capaz de dar ao homem,  salvação..."
Amo vocês 
Clébia ✌

segunda-feira, 4 de julho de 2016

Nova identidade

Se pertencemos a Deus devemos ter aversão por aquilo que Deus abomina. O pecado é especialidade do diabo, ele é inimigo de Deus, e viver em pecado é uma maneira de traição é estar em rebelião contra Deus, mesmo que nos consideremos cristãos.  
" Todo aquele que vive habitualmente no pecado também vive na rebeldia, pois o pecado é rebeldia".( 1Jo. 3. 4)
Lutar contra o pecado não quer dizer viver em pecado,  a nossa vida não deve estar despreocupada e cômoda para com o pecado, se pertencemos a Deus devemos atentar para uma vida em consonância com aquilo que lhe agrada. 
" Todo o que permanece nele não vive pecando; todo o que vive pecando não o viu nem o conhece.  Filhinhos, ninguém vos engane; quem pratica a justiça é justo, assim como Ele é justo; quem comete pecado é do Diabo; porque o Diabo peca desde o princípio" (1 Jo 3. 6-8)
Não pertencemos a Satanás e sim a Deus, o nosso Senhor,  não estamos sob o domínio das trevas,  mas vivemos na maravilhosa luz, sob o poder de Deus,  um dia fomos filhos da ira, hoje somos filhos de Deus.  O pecado já não tem mais o mesmo poder para nos debilitar, o poder do pecado foi esfacelado,  não mais o servimos como escravos, o velho homem do pecado está morto, somos novas criaturas e devemos viver essa nova identidade. 
" Assim também vós considerai-vos como mortos para o pecado, mas vivos para Deus, em Cristo Jesus". (Rm.6.11)
O pecado se tornou incompatível com a nossa nova realidade! Lutemos pois, para que vivamos nos moldes da nova vida, em santidade, sentindo aversão pela vida de pecado que tanto nos aprisionava e afastava de Deus.  
Amo vocês 
Clébia ✌

sábado, 2 de julho de 2016

Ele vem ao nosso encontro

Como é maravilhoso acordar e dedicar as primeiras horas do dia, antes do romper da manhã, ao nosso Deus em oração. Hoje cedo, na oração da madrugada, lemos o texto do evangelho de João, que nos apresenta um homem enfermo que mesmo sem conseguir descer ao tanque de Batesda, o lugar onde eles recebiam a cura, ele perseverou, na esperança de que algum momento ele poderia conseguir a sua almejada bênção. 
Quando o Senhor  viu aquele homem enfermo há 38 anos, fez-lhe uma pergunta que para muitos poderia parecer óbvia : “Você quer ser curado?”
Aquele homem poderia estar se sentindo sozinho, desencorajado,  sem esperanças, poderia estar ali com o coração completamente desacreditado que pudesse receber a cura.  
"Respondeu-lhe o enfermo: Senhor, não tenho ninguém que, ao ser agitada a água, me ponha no tanque; assim, enquanto eu vou, desce outro antes de mim".  (Jo 5. 7)
Talvez, para ele,  sua situação já fosse  uma causa perdida,  então  naquele momento,   Jesus se dirige a ele, toma a iniciativa, Ele  foi ao encontro de um coração angustiado pela doença e o tocou, foi ao  encontro de um coração marcado pelo estigma da invalidez e o restaurou, foi ao encontro do coração deseperançoso e mostrou-lhe luz. Jesus restituiu-lhe a esperança!  Muitos estão nessa situação,  sem forças para clamar,  com o coração angustiado pela dor, necessitando de um refrigério e de um pequeno vislumbre de esperança. Naquele momento o homem não mais levou em conta suas tentativas fracassadas,  todo ano ele presenciava muitas pessoas sendo curadas e ele  ali, há anos,  lutando sem nenhum retorno, já sem nenhuma expectativa de cura, porém permaneceu no lugar de onde poderia proceder a sua bênção. Ele vem ao nosso encontro, não saíamos da posição de espera,  não removamos a fé, Ele nos traz a cura completa e nos restitui a esperança!  
Amo vocês 
Clébia ✌

sexta-feira, 1 de julho de 2016

Mentes insensíveis

Mestres obtusas não necessariamente deixam de entender, mas "não querem" entender. Mentes obtusas agem com certa estupidez , sem profundidade, com o coração endurecido. 
Na ocasião da tempestade no mar da Galiléia,  logo após de Jesus ter alimentado milhares de pessoas devido a multiplicação de pães e peixes,  os discípulos atormentados entraram em pânico e novamente Jesus os mostrou seu poder, assegurando-lhes que não havia motivos para temer.  
Marcos diz que eles ficaram atônitos, 
" pois não tinham compreendido o milagre dos pães, antes o seu coração estavendurecido. (Mc.6.52)
Aí estava a raiz do problema, insensatez,  dureza e insensibilidade.  Bastava ter recordado o que presenciaram momentos antes, para acalmar o coração e crer sem reservas que o seu Mestre,  o seu Senhor,  não os deixariam perecer como,  de fato, o vento se aquietou, e fez-se completa bonança,  se eles  trouxessem à memória o que acontecera há algumas horas antes,  certamente a resposta que dariam à tempestade seria diferente. Mente obtusa, sem profundidade. 
Não permaneçamos sem percepção para o agir de Deus. Se não formos vigilantes, a dispersão entra com voracidade em nossas mentes impedindo-a de discernir as intervenções de Deus em nossa vida e nos impedindo também de agir com destreza nas inúmeras situações as quais enfrentamos. Abramos a mente para o que é espiritual, tenhamos uma mente ensinável e sensível à fim de enxergar além do que os nossos olhos " querem" ver. 
Amo vocês 
Clébia ✌