sábado, 9 de julho de 2016

Impulsividade e prejuízos

A impulsividade sempre nos traz danos. Por causa de um ato impulsivo,  um grande homem de Deus,  o maior personagem do Antigo Tratamento,  perdeu a oportunidade de conduzir Israel à terra prometida,  depois de ter  liderado esse povo por quase quarenta anos.  Infelizmente ao invés de entrar em Canaã,  no lugar da promessa,  morreu no deserto. 
Essa narrativa, sem dúvidas,   se constitui um dos momentos mais importantes da vida de Moisés. 
"Então Moisés levantou a mão, e feriu a rocha duas vezes com a sua vara, e saiu água copiosamente, e a congregação bebeu, e os seus animais. Pelo que o Senhor disse a Moisés e a Arão: Porquanto não me crestes a mim, para me santificardes diante dos filhos de Israel, por isso não introduzireis esta congregação na terra que lhes dei". (Nm. 20. 11-12). 
Ele perdeu o controle em vistas às provocações e queixas do povo,  os insultos daquelas pessoas o fez perder a paciência e agir impulsivamente,  o que resultou no severo  juízo divino.
A impulsividade têm levado pessoas ao suicídio,  tem feito com que pessoas destruam relacionamentos,  percam  seus empregos,  negócios e arruinem suas finanças. A impulsividade tem colocado muita gente em "maus lençóis". Agir sem pensar, falar sem refletir, tomar decisões com base em emoções momentâneas,  são a base de muitas tragédias. 
Tenhamos cuidado com esse tipo de conduta que desagrada ao Senhor e certamente nos traz prejuízos irreparáveis.  
Amo vocês 
Clébia ✌ 

7 comentários: