sexta-feira, 1 de julho de 2016

Mentes insensíveis

Mestres obtusas não necessariamente deixam de entender, mas "não querem" entender. Mentes obtusas agem com certa estupidez , sem profundidade, com o coração endurecido. 
Na ocasião da tempestade no mar da Galiléia,  logo após de Jesus ter alimentado milhares de pessoas devido a multiplicação de pães e peixes,  os discípulos atormentados entraram em pânico e novamente Jesus os mostrou seu poder, assegurando-lhes que não havia motivos para temer.  
Marcos diz que eles ficaram atônitos, 
" pois não tinham compreendido o milagre dos pães, antes o seu coração estavendurecido. (Mc.6.52)
Aí estava a raiz do problema, insensatez,  dureza e insensibilidade.  Bastava ter recordado o que presenciaram momentos antes, para acalmar o coração e crer sem reservas que o seu Mestre,  o seu Senhor,  não os deixariam perecer como,  de fato, o vento se aquietou, e fez-se completa bonança,  se eles  trouxessem à memória o que acontecera há algumas horas antes,  certamente a resposta que dariam à tempestade seria diferente. Mente obtusa, sem profundidade. 
Não permaneçamos sem percepção para o agir de Deus. Se não formos vigilantes, a dispersão entra com voracidade em nossas mentes impedindo-a de discernir as intervenções de Deus em nossa vida e nos impedindo também de agir com destreza nas inúmeras situações as quais enfrentamos. Abramos a mente para o que é espiritual, tenhamos uma mente ensinável e sensível à fim de enxergar além do que os nossos olhos " querem" ver. 
Amo vocês 
Clébia ✌

Um comentário: